PATRIMÔNIO CRESCE 50% EM 4 ANOS

13/01/2015
Começamos 2015 com o desafio de ultrapassar a boa performance alcançada nos investimentos em 2014. Os números do ano estão sendo apurados e serão divulgados em breve, mas devido aos resultados de 2014 sabemos que devemos chegar a um aumento de 50% em nosso patrimônio nos últimos quatro anos. Até outubro, já havíamos atingido R$ 4,53 bilhões. Em 2014, a rentabilidade acumulada do PS-I foi de 9,66%, ante a meta de 10,40%, e de 11,28%, no PS-II, frente uma meta de 9,53%.

Tais números foram superiores à rentabilidade mediana das outras entidades fechadas de previdência complementar, que foi de 8,50%, segundo relatório da empresa Risk Office.E hoje, já somos o 23º fundo do país com maior patrimônio, de acordo com o ranking da Abrapp. O cenário econômico em 2014 não foi dos melhores e atingir uma boa performance é motivo de muita comemoração, sobretudo porque sabemos que colhemos frutos de ações estratégicas de gestão de investimentos desenvolvidas nos últimos anos.

Para conseguir tais resultados, o SERPROS implantou duas importantes mudanças: alteração no perfil dos investimentos e na estrutura da gestão. Para reduzir os riscos inerentes do negócio, a antiga Divisão de Análise, Controle e Gerenciamento de Risco (DIAR) foi dividida em três gerências. Assim, a tarefa de analisar as propostas de investimentos e acompanhar o desempenho das aplicações foi repartida pelas seguintes gerências: Análise de Investimentos (GERAI), Registro e Controle de Investimentos (GERCI) e Governança de Investimentos (GEGOI).

Com relação ao perfil de investimentos, o SERPROS reduziu, de 12% para cerca de 5%, a renda variável, ao contrário do que fez outros fundos, e aumentou seu percentual em estruturados para aumentar a possibilidade de ganhos. Não só a renda variável sofreu mudanças, mas ainda investimentos de menor risco, como os títulos públicos federais. Desde 2011, a entidade reduziu a posição dos papeis marcados a mercado, isto é, os títulos que podem ser vendidos a qualquer momento.

21_02

Apesar dos papéis marcados a mercado terem uma liquidez imediata, seu preço oscila de acordo com o mercado, o que pode comprometer a rentabilidade anteriormente prevista da entidade para o pagamento de seus compromissos financeiros. Agora, além de esses títulos serem carregados até o vencimento, o SERPROS promoveu o alongamento da carteira, com a troca dos papéis de vencimentos em 2014 e 2015 por outros de 2030 e 2050. E é o conjunto destas estratégias em toda a carteira de investimento que nos trouxe um resultado muito melhor que o de 2013. Praticamente dobramos a rentabilidade em 2014.

Outro resultado que demonstra o empenho de nossas equipes foi a recuperação das aplicações feitas no banco BVA, Letras Financeiras do Tesouro de Santa Catarina (LFTSC) e em títulos da empresa Chapecó S.A. No BVA, graças à execução das garantias e à participação direta do SERPROS em comitês de recuperação de créditos, do total investido foram recuperados cerca de R$ 56 milhões e aguardamos o resultado das medidas judiciais que adotamos para reavermos o valor investido. Na Chapecó S.A., que teve sua falência decretada em 2004, conseguimos, em parceria com grandes credores, participar do processo de recuperação da massa falida. O fundo, assim, vai receber cerca de R$ 27 milhões. Com relação às Letras de Santa Catarina, a justiça e o próprio estado já reconheceram que nos devem pouco mais de R$ 120 milhões.

TODO INVESTIMENTO TRAZ RISCO DE PERDAS E POSSIBILIDADES DE GANHOS, UNS MAIS ALTOS QUE OS OUTROS.

Nosso compromisso é melhorar cada vez mais nossos rendimentos, mas de forma cautelosa e equilibrada. Nossos investimentos são feitos com base em estudos e pesquisas, auditados, e de acordo com diretrizes da nossa política de investimentos e legislação do setor. Em alguns momentos ganhamos mais que o esperado, em outros perdemos. O importante é que no longo prazo, temos resultados positivos.

Assim é o mundo dos investimentos. Na próxima edição da Revista SERPROS, que chegará em breve, trazemos para vocês mais detalhes sobre nossos investimentos.

Aguarde!

Leia mais »

NOVO TETO DA PREVIDÊNCIA ALTERA CONTRIBUIÇÃO DO PS-I

13/01/2015
O Ministério da Previdência Social informou, por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira (12/01), que desde 1º de janeiro deste ano, o teto previdenciário passou a ser de R$ 4.663,75. Isto gera reflexos nas contribuições dos participantes ativos do PS-I, uma vez que o plano considera o valor do teto da Previdência Social como parâmetro para determinar as contribuições.

Com o aumento do teto da Previdência Social, as contribuições terão as seguintes alterações:

Salário de contribuição até R$ 2.195,12 não terão alteração.

Salário de contribuição entre R$ 2.196 e R$ 13.170 terão reduções.

Salário de contribuição entre R$ 13.171 e R$ 13.991,25 terão aumento.

Em caso de dúvidas entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Participante (SAP): 0800 721 10 10 ou sap@serpros.com.br.

Leia mais »

PROCESSO ELEITORAL DO SERPROS 2015

09/01/2015
O edital das eleições para representantes de participantes e assistidos dos conselhos Deliberativo e Fiscal do SERPROS está disponível, desde o dia 22 de dezembro, em nosso site.

No documento, é possível consultar informações como requisitos para candidatura, documentação necessária e cronograma.

Também é possível acompanhar o edital do processo eleitoral clicando aqui.

Lembre-se: metade do quantitativo de membros de cada conselho é eleita por meio de votos diretos dos participantes e assistidos. Portanto, sua participação é fundamental!

Leia mais »

>> CLIQUE AQUI E ACESSE AS NOTÍCIAS ANTERIORES