05/01/2018

Como amplamente noticiado pela mídia nacional e internacional, a Petrobras acaba de divulgar que fez um acordo com investidores para encerrar uma ação coletiva contra a empresa em Nova York. Ela pagará US$ 2,95 bilhões para terminar o conflito judicial. A Petrobras estava sendo processada por investidores que compraram ações e bônus da empresa nos Estados Unidos e acham que foram prejudicados pela corrupção na estatal brasileira.

O Serpros detinha ações da Estatal, dentre outros ativos, no período de janeiro de 2010 / julho de 2015, nas carteiras de investimentos dos Planos Previdenciários que administra. Por decisão de sua Diretoria Executiva, juntamente com outros grandes fundos de pensão – Previ, Petros e Funcef, a entidade está aderindo ao procedimento arbitral instaurado contra a Petrobras na Câmara de Arbitragem do Mercado, com o objetivo de minimizar prejuízos relativos ao desempenho de ações e bônus da Estatal.

O escritório Modesto Carvalhosa representará os interesses do Serpros e dos demais fundos de pensão, além de um grande grupo de acionistas que pretende obter indenização pelos prejuízos causados pela Petrobras ao ocultar do mercado e da CVM os fatos denunciados pela Operação Lava Jato.

Serpros adere à arbitragem contra a Petrobras