11/02/2019

O Conselho Deliberativo do Serpros Fundo Multipatrocinado aprovou em 1° de fevereiro de 2019 o estudo técnico de adequação das premissas atuariais referentes aos planos de benefícios da entidade. Estas premissas serão utilizadas nas avaliações atuariais dos planos Serpro I (PS-I) e Serpro II (PS-II) referentes ao exercício de 2018, com vigência concomitante a do plano de custeio.

As premissas atuariais são importantes para mensurar os compromissos dos planos para pagamento dos atuais e futuros benefícios.

As premissas aprovadas foram:

imagem_tabela_premissas

 

 

 

 

 

 

Dentre as premissas aprovadas, podemos destacar a taxa real de juros e a tábua de mortalidade geral. A taxa de juros estima o quanto os investimentos dos planos irão render acima da inflação no longo prazo. E a tábua de mortalidade geral é utilizada para mensurar a expectativa de vida dos participantes e assistidos.

Para o PSI a taxa de juros reduziu um pouco em relação à aprovada para 2018, passando de 5,67% para 5,65% ao ano. Essa redução não produz impacto nos valores dos benefícios. Com relação à tábua de mortalidade, o estudo de premissas indicou a manutenção da tábua atualmente adotada no Plano PSI.

Já para o PSII, a taxa de juros foi mantida em 5,58% ao ano e o estudo de premissas apontou para o aumento da expectativa de vida da massa de participantes e assistidos indicando a necessidade de alteração para uma tábua que gera maiores expectativas de vida. Essa alteração não gera impacto nos benefícios já concedidos e nos futuros benefícios gera uma redução média de 1%.

 

Aprovadas as premissas Atuariais dos Planos Serpro I e Serpro II 2018-2019