29/09/2017

A Diretoria Executiva do Serpros presta esclarecimentos acerca da matéria “Hotel de luxo no Rio que pertenceu a Trump está no radar da Lava Jato”, veiculada no jornal Bom Dia Brasil da quinta-feira (28/09).

O investimento no FIP LSH (Trump Hotel) foi realizado na gestão da Diretoria Executiva de 2013/2014, no valor, à época, de R$56 milhões, sendo que o valor atualizado da participação do Serpros é de aproximadamente R$77 milhões.

As informações sobre tal investimento estão publicadas no Relatório Anual de Informações (RAI) e nas Notas Explicativas das Demonstrações Contábeis, ambas de 2016, divulgados aos participantes e assistidos e disponíveis no site, na forma da legislação em vigor, sendo também o assunto abordado em palestras realizadas no Serpro, com transmissão por videoconferência para todas as regionais e escritórios.

O FIP LSH foi citado no procedimento investigatório criminal, nº 1.16.000.003635/2016-19, de responsabilidade do Ministério Público Federal, devido aos investimentos realizados pelos fundos de pensão na bandeira hoteleira Trump. No Serpros, foi objeto de fiscalização pela Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) e consta do relatório da primeira intervenção, ocorrida entre maio de 2015 e abril de 2016, encaminhado ao MPF.

A atual Diretoria Executiva do Serpros está comprometida em acompanhar de perto a gestão desse e de todos os investimentos que compõem a carteira de ativos dos Planos Administrados, PS I e PS II.

Nota de Esclarecimento