18/01/2017

Eles podem até ter dado um tempo na vida laboral, mas estão a todo vapor no mundo virtual. Homens e mulheres, já aposentados, estão usando cada vez mais a internet.

Seja para ler jornais, fazer pesquisas, assistir a vídeos ou acessar alguma rede social, como Whatsapp e Facebook, eles querem ficar antenados, manter contato com a família, se relacionar com amigos ou até mesmo buscar um relacionamento afetivo.

O especialista em estudos sobre novas mídias Adilson Cabral, professor do curso de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense, acredita que a procura das pessoas incluídas na terceira idade pela internet possa estar relacionada à descoberta por algo que é capaz de movimentá-las com ocupações de lazer e troca de experiências.

“A terceira idade é tão produtiva que se envolve em atividades de várias áreas. E a internet vem nesse embalo, oferecendo uma gama de atividades sociais, culturais, de lazer etc”, diz Adilson Cabral.

A participante Vilma Autran, aposentada pelo Serpros em 1998, diz que utiliza a internet para ficar ‘antenada’. “Já viajei o mundo pela internet, pesquisando lugares diferentes. Também tenho diversos grupos no Whatsapp para conversar com a minha família, para trocar mensagens engraçadas e para falar sobre viagens também”, diz, entusiasmada.

A aposentada, que acessa a internet todos os dias, também faz pesquisas sobre passagens aéreas, hospedagem e novos lugares para viajar. Além disso, ela curte os posts publicados pelo Serpros no Facebook e acompanha as informações sobre a Entidade no site.

Vilma acredita que a internet otimiza o tempo e pode agilizar a vida dos aposentados que não querem ficar ‘alienados’. Quando ela tem dúvidas, não hesita em pedir ajuda. “A internet é ótima, pois ficamos sempre por dentro das novidades. Quando eu preciso de ajuda, procuro meus filhos ou algum amigo e pronto”, reforça.

Leia mais:
Acompanhe seu plano

Terceira idade cada vez mais conectada